Dívida de mais de R$ 2 mi com 13º dos aposentados, deixada por gestão Hélio, é paga nesta segunda-feira, 25, em Belo Jardim

Mais de R$ 2 milhões são injetados na economia de Belo Jardim nesta segunda-feira (25) e dá fim à súplica dos servidores aposentados do município. Isso porque a gestão de Gilvandro Estrela colocou como prioridade o pagamento dos 13º salário da classe, que vinha sendo penalizada pela gestão anterior, decorrente da má administração.


O saldo já está em conta, disponível para saque. Uma dívida herdada que deu lugar a cumprimento de palavra, tirando muitos necessitados desesperançosos do sufoco. O trabalho não foi fácil. O problema que a gestão atual encontrou vai além da questão financeira, como apontado pelo Secretário de Gestão Pública, Laércio Roberto Lemos de Souza: “é uma completa desorganização encontrada na prefeitura. Então, para buscar uma informação e colocá-la de forma organizada e legal é difícil”, destaca.

 

O cenário perturbador visto nas contas públicas, serviu de palco para concretização do compromisso do Prefeito Gilvandro Estrela, em colocar as contas municipais em dia, tendo como prova os beneficiários do 13º , com seus valores atrasados liquidados. “Sou um homem de palavra e vou cumprir com todas que eu dei. Graças à minha equipe competente, conseguimos quitar esse débito da outra gestão”, ressaltou o Prefeito.

 

Com um rombo orçamentário herdado, sob levantamento, mas já identificado em R$ 34 milhões entre folha salarial, Celpe e fornecedores, além dos R$ 2,2 referentes à folha de janeiro do Belo Jardim Prev e aos novos aposentados que foram incorporados no mês e também devido ao aumento no valor do salário mínimo, o governo Gilvandro Estrela tem enfrentado sérios desafios para conseguir dar fôlego às finanças de Belo Jardim.


“Com fé em Deus, com coragem e austeridade, com respeito ao dinheiro público e ao povo de Belo Jardim, vamos dar destaque à essa terra  amada. Com honestidade chegamos longe”, disse o prefeito.

 

Postar um comentário

0 Comentários