Resposta rápida caso funcionário da Asces: Polícia cumpriu mandados de prisão e divulga foto de outro suspeito foragido


FORAM PRESOS   WYLLY DYON RIK DA SILVA E ABIGAIL FELIX DE OLIVEIRA.

 No último final de semana, a equipe de policiais civis lotados nesta delegacia tomou ciência da ocorrência em que, no dia 18 de maio de 2019, a pessoa de JAILSON PEREIRA DOS SANTOS (vulgo BIGODE ou ROCAM), 57 anos de idade, funcionário da ASCES, teria sido severamente agredido, e, em razão das lesões, havia sido transferido ao Hospital da Restauração, em Recife/PE, onde possivelmente ja havia chegado "desenganado" pelos médicos.

O quadro clínico de Jailson era bastante crítico e, ainda no final de semana, mesmo de folga, a equipe começou a diligenciar nesse caso. Na segunda feira, após levantamentos, foi possível identificar testemunhas oculares que, a despeito de amedrontadas, confirmaram que JAILSON havia sido vítima de agressões criminosas, bem como apontavam a autoria do fato delitógeno.

Na segunda feira os elementos foram colhidos e na terça feira, dia 21 de maio, a Polícia Civil representou pelo mandado de prisão temporária dos três imputados, e, no mesmo dia, foi emitido parecer favorável do Ministério Público.

O mandado de prisão temporária foi apreciado e expedido, ocasião em que a equipe de Polícia Judiciária mais uma vez diligenciou e, nesta quarta feira, dia 22 de maio, por volta das 17h, conseguiu capturar dois dos imputados - WYLLY e ABIGAIL.
O terceiro suspeito - CARLOS ANDRÉ - segue foragido.

DINÂMICA DO CRIME , Ao que se apurou, a desavença se deu pela madrugada, e as pessoas de WYLLY DYON RIK DA SILVA, juntamente com CARLOS ANDRE DA SILVA (pai de WYLLY), teriam agredido muito severamente JAILSON , apesar de a vítima clamar por socorro e pedir que as agressões cessassem. Elementos apontam para a existência de instigação por parte de ABIGAIL FELIX DE OLIVEIRA, a qual figura como partícipe do crime.

JAILSON cuidava e ajudava a criar os filhos de WYLLY e ABIGAIL, pois WYLLY era enteado de JAILSON, e a vítima considerava as crianças como seus netos.

Elementos demonstram que os agressores tinham raiva da vítima e, naquele mesmo dia, ainda pela tarde, já haviam declarado interesse em bater em JAILSON, o que é indício de premeditação.

Na hora do fato, os agressores estavam a ingerir bebidas alcoólicas, quando JAILSON passou pela rua e parou para cumprimentá-los, momento em que CARLOS partiu para cima de JAILSON e o agrediu, de modo que a vítima caiu no chão e passou a ser espancada.

Aguarda-se o resultado definitivo da perícia tanatoscópica, mas, de acordo com as investigações, a morte de JAILSON foi possivelmente decorrente de várias agressões, sobretudo na região da cabeça, o que lhe causou traumatismo craniano e considerável hemorragia subdural.

DELEGACIA DE POLÍCIA DA 89ª CIRCUNSCRIÇÃO – CARUARU/PE

Delegado Fernando Elias

Postar um comentário

0 Comentários