Movimento indígena rebate Bolsonaro sobre uso de dinheiro público em protesto


Responsável pela organização do Acampamento Terra Livre (ATL), a  Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) rebateu o presidente Jair Bolsonaro e afirma que não recebe dinheiro público para organizar a mobilização, realizada há 15 anos no mês de abril, em Brasília.

"Nunca o ATL recebeu um centavo de recursos públicos para fazer essa mobilização. É uma iniciativa dos próprios parentes [indígenas], que se organizam o ano inteiro para chegar a Brasília", disse à reportagem Sonia Guajajara, coordenadora executiva da Apib.

Em live no Facebook nesta quinta-feira (11), Bolsonaro afirmou: "Vai ter um encontrão de índios agora, semana que vem. Tá sendo previsto (sic) 10 mil índios aqui em Brasília. E quem vai pagar a conta dos 10 mil índios que vem para cá? É você [contribuinte]. Queremos o melhor para o índio brasileiro, que é tão ser humano quanto qualquer um de nós que está na sua frente aqui. Mas essa farra vai deixar de existir no nosso governo".


Postar um comentário

0 Comentários